Fisiologia, Histologia, Embriologia e Zoologia(UERJ 2017) Frequência cardíaca

Moderador: [ Moderadores TTB ]

Avatar do usuário
Autor do Tópico
danimedrado
Guru
Mensagens: 457
Registrado em: Qui 02 Mar, 2017 12:08
Última visita: 10-09-19
Agradeceu: 190
Agradeceram: 11
Jul 2018 24 11:50

(UERJ 2017) Frequência cardíaca

Mensagem não lida por danimedrado » Ter 24 Jul, 2018 11:50

Em avaliações físicas, é comum a análise conjunta de duas variáveis:
1. débito cardíaco – volume de sangue que o coração é capaz de bombear em determinado período de tempo;
2. frequência cardíaca – número de batimentos do coração nesse mesmo período de tempo.
Em geral, atletas apresentam elevado débito cardíaco, ou seja, o coração bombeia um volume maior de sangue com menos batimentos, se comparado a um indivíduo sedentário.
Admita que quatro homens não fumantes, sem diagnóstico de patologia cardíaca, com mesmo peso corporal e idade, foram submetidos à corrida em uma mesma esteira. Durante esse processo, foi registrado o débito cardíaco de cada um, obtendo-se os resultados indicados no gráfico.
5c3f310280c47d700d97fa5126d952520245cf0ece4a5275f10884d3899faf4e.png
5c3f310280c47d700d97fa5126d952520245cf0ece4a5275f10884d3899faf4e.png (10.59 KiB) Exibido 1052 vezes
De acordo com os resultados apresentados, a curva que representa o indivíduo com maior frequência cardíaca é:
a. I
b. II
c. III
d. IV
Resposta

D
Alguém poderia me auxiliar nesta questão?




Avatar do usuário
alicia
iniciante
Mensagens: 2
Registrado em: Sáb 17 Nov, 2018 11:44
Última visita: 29-05-19
Agradeceu: 2
Agradeceram: 3
Nov 2018 17 12:54

Re: (UERJ 2017) Frequência cardíaca

Mensagem não lida por alicia » Sáb 17 Nov, 2018 12:54

Olá, danimedrado.

Essa questão parece um pouco estranha... Sem a informação da capacidade de ejeção de sangue a cada sístole desses homens (volume sistólico), fica difícil saber qual deles teria a maior frequência cardíaca.
No texto, não está claro se alguns desses homens são atletas ou sedentários, mas, admitindo que todos teriam um mesmo volume sistólico (o que parece estar sendo dito no trecho "Admita que quatro homens não fumantes, sem diagnóstico de patologia cardíaca, com mesmo peso corporal e idade"):

Sabemos que débito cardíaco = volume sistólico x frequência cardíaca (DC=VSxFC), de maneira que podemos modular o débito mudando VS e/ou FC. Considerando esses homens com um mesmo inotropismo (capacidade do músculo cardíaco de contrair) e lusitropismo (capacidade do músculo cardíaco de relaxar), ou seja, com volumes sistólicos semelhantes, a variável que estaria influenciando no débito cardíaco de cada um é a frequência cardíaca.
Dessa forma, o homem com o maior débito cardíaco seria aquele com maior frequência cardíaca, logo, letra a. Contudo, não é a resposta considerada correta. Então, podemos pensar que o volume sistólico varia entre esses 4 homens.
Um adulto normal possui um débito cardíaco de 5 L/min no repouso, que pode chegar a 12 L/min em exercício. Nas curvas I e II, vemos que o débito pode chegar a mais de 20 L/min, o que poderíamos considerar mais próximo de um indivíduo atleta. A partir disso, podemos levar em conta a afirmação do enunciado sobre atletas, de maneira a eliminar essas duas curvas como uma possível resposta final.
As curvas III e IV, por sua vez, poderiam ser consideradas mais próximas de um indivíduo não-atleta. Se pensarmos que o aumento na frequência cardíaca prejudicaria as capacidades inotrópicas e lusitrópicas, ou seja, um coração que não contrai bem não irá ejetar eficientemente o sangue, assim como um coração que não relaxa bem não irá se encher eficientemente de sangue, o indivíduo IV tem um menor débito devido à maior frequência cardíaca que ele apresenta no decorrer do exercício. Seguindo esse raciocínio, chegaremos na resposta "d".




Responder
  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Exibições
    Última msg

Voltar para “Fisiologia, Histologia, Embriologia e Zoologia”